Bene omnia fecit – Tudo faz bem

Liturgia da Palavra

Leituras:

Isaías 35, 4-7
Salmo 146, 7-10
Tiago 2, 14-18
Marcos 7, 31-37

(Podcast)

Domingo XXIII do TC, ano B

O incidente no Evangelho deste 23º Domingo do Tempo Comum é gravado apenas por Marcos. A linha de chave é o que a multidão diz no final: “Ele fez bem todas as coisas”. No grego, este ecoa a história da criação, lembrando que Deus viu tudo o que ele tinha feito e declarou-lhes o bem (ver Gênesis 1, 31). 

Marcos também evoca deliberadamente a promessa de Isaías, que escutamos na primeira leitura deste Domingo em que Deus vai fazer ouvir os surdos e falar os mudos. Ele até usa uma palavra grega para descrever a condição do homem (κώλυμα ομιλία = kó̱lyma omilía = “impedimento de fala“) que só é encontrada em outro lugar na Bíblia, na tradução grega de passagem de Isaías de hoje, onde o profeta descreve o canto do “mudo”.

A multidão reconhece que Jesus está fazendo o que o profeta havia predito. Mas Marcos quer que vejamos algo muito maior, para usar as palavras da primeira leitura de hoje: Eis o vosso Deus.

Observe como pessoal e físico do drama está no Evangelho. Nosso foco é atraído para uma mão, um dedo, as orelhas, a língua, o cuspir. Em Jesus, Marcos nos mostra, Deus realmente veio em carne.

O que ele tem feito é fazer novas todas as coisas, uma nova criação (ver Apocalipse 21, 1-5). Como Isaías prometeu, Ele fez as águas vivas de fluxo o batismo no deserto do mundo. Ele liberta os cativos de seus pecados, como cantamos no Salmo. Ele veio para que ricos e pobres possam jantar juntos na festa eucarística, como Tiago nos diz na Epístola.

Ele fez por cada um de nós o que Ele fez para que surdo-mudo; Ele abriu nossos ouvidos para ouvir a Palavra de Deus, e soltou nossas línguas para que possamos cantar louvores a Ele.

Vamos, então, na Eucaristia, mais uma vez dar graças ao nosso glorioso Senhor Jesus Cristo. Vamos dizer com Isaías: “Aqui é o nosso Deus, Ele vem para nos salvar”. Sejamos ricos na fé, para que possamos herdar o reino prometido aos que o amam. 

Por Alan Lucas, gestor e blogueiro do blog Pequeno Monge Agostiniano.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s