Processo de beatificação de Dom Luciano Mendes de Almeida

Noticias

Entre as inúmeras virtudes do Servo de Deus Dom Luciano Pedro Mendes de Almeida, estava a caridade expressa em sua disponibilidade para servir. “Em que posso ajudar” era a pergunta que fazia a quem se encontrasse com dificuldade. Dom Luciano nasceu no Rio de Janeiro, em 05 de outubro de 1930. Fez  os primeiros votos, na Companhia de Jesus, no ano de 1949, e foi ordenado sacerdote em 1958. Foi bispo auxiliar da Arquidiocese de São Paulo, secretario geral e presidente da Conferencia dos Bispos do Brasil (CNBB), e arcebispo de Mariana-MG. Faleceu  em 27 de agosto de 2006. Seu tumulo na cripta da Catedral de Mariana-MG é muito visitado.

O postulador da cause de Beatificação e Canonização de Dom Luciano, Mons. Roberto Natali, concedeu uma entrevista ao mensageiro do Sagrado Coração de Jesus. Acompanhe.

O que significa ser Servo de Deus?

A Instituição “A Igreja Mãe dos Santos” (“Sanctorum Mater”) da Congregação para as Causas dos Santos diz. “e chamado Servo de Deus o fiel católico de qual já se iniciou a causa de beatificação e canonização”. Em outras palavras, essa denominação é usada pela igreja para indicar a pessoas que tendo, levado uma vida virtuosa, segundo o Evangelho, na comunhão católica, morre com fama de santidade e / ou de martírio. A partir do momento em que a Santa Sé aprova o pedido de introdução de um processo de declaração dessa santidade e/ ou desse martírio, tal pessoa a ser designada Serva de Deus.

Como está o processo de beatificação de Dom Luciano?

 Um processo de beatificação, em geral, passa por duas fases. Uma  é chamada diocesana e outra, romana. A fase diocesana consiste na coleta de provas documentais, feita por teólogos e peritos em matéria histórica e arquivista, e na coleta de provas testemunhais, por meio de depoimentos de pessoas idôneas. O processo de beatificação de Dom Luciano encontra-se nessa fase diocesana.

E como é a fase romana do processo?

 Quanto á fase romana do processo de beatificação, as normas  são dadas pelo Santo Padre. O documento principal a esse respeito é a Constituição Apostólica O Divino Mestre da Perfeição (“Divinus Perfectinis Magister”). Em resumo, depois de terminada a fase diocesana, com uma sessão de encerramento, toda a documentação é enviada para a Congregação para as causas dos Santos. Se a Congregação reconhecer a validade jurídica do que foi feito na diocese, procede-se á publicação ordenada de todo o material, com o acompanhamento de um Postulador credenciado junto á Congregação e residente em Roma. Toda a documentação é estudada do ponto de vista do histórico e teológico. Se tudo é aprovado, envia-se o parecer ao Santo Padre que, segundo seu juízo, emitira o devido decreto. Se for causa de virtude heroica, o candidato passa a ser chamado de “Venerável”. É este o tipo de processo de Dom Luciano. Se for causa de martírio, já se pode proceder á beatificação, sem necessidade de  comprovação de milagre.

As pessoas estão comunicando a Arquidiocese de Mariana graças alcançadas por intercessão de Dom Luciano?

Para qual endereço os relatos de graças podem ser enviados?

Sim. As comunicações de graças podem ser feitas diretamente ao tribunal de Arquidiocese de Mariana – Beatificação de Dom Luciano, Rua Direita, 102 Cento, CEP: 35420-000 Mariana-MG.

FONTE : REVISTA O MENSAGEIRO DO SAGRADO CORAÇÃO

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s